09 Fevereiro, 2016      16:44 GMT +1 Luanda 31°C
Angola News


Novos projectos mineiros arrancam em Angola em 2016

Enviar por E-mail Versão para impressão

O ministro da Geologia e Minas, Francisco Queiroz, anunciou em Luanda que o sector tem 16 novos projectos mineiros que entram em execução em 2016.

Francisco Queiroz disse durante a abertura do quarto Conselho Consultivo da Geologia Minas que até ao final de 2015 ficará concluído o levantamento aéreo geofísico de todo o território de Angola.

O ministro revelou igualmente que em 2016 serão iniciados 16 novos projectos mineiros que vão criar mais de 3.500 novos postos de trabalho.

Francisco Queiróz referiu que são cinco projectos de diamantes, quatro de ouro, dois de fosfato, um em Cabinda e outro no Zaire, dois de cobre e igual número de ferro, um em Cassinga e outro no Andulo.(Macauhub/AO)

 

Autoridades estudam construção de novo aeroporto em Mbanza Congo, no Zaire, Angola

Enviar por E-mail Versão para impressão

O director de infra-estruturas da da Empresa Nacional de Exploração de Aeroportos e Navegação Aérea (Enana) anunciou que decorrem estudos preliminares com vista à construção do novo aeroporto de Mbanza Congo, província do Zaire,em Angola.

Nataniel Domingos, não revelou quando poderiam começar as obras, mas disse que o aeroporto ficará localizado na localidade do Nkiende II, 35 quilómetros a oeste da cidade de Mbanza Congo.

Com a entrada em funcionamento, o novo aeroporto da capital da provincia do Zaire poderá receber aviões de tipo Boeing-737 e o IL-76 da Força Aérea Nacional (FAN).

O mesmo responsável da Enana referiu que o terminal do novo aeroporto poderá movimentar em simultâneo 600 passageiros e a placa poderá receber dois Boeing 737 e duas outras aeronaves.

O actual aeroporto que se encontra no centro da cidade de Mbanza Congo deixou,  há anos, de receber voos comerciais de médio porte por falta de segurança e por apresentar dimensões fora das exigências das normas da aviação civil.(Macauhub/AO)

 

Obras na estrada entre Caconda a Chipindo, em Huíla, Angola entram em nova fase

Enviar por E-mail Versão para impressão

A construção da estrada entre os município de Caconda e Chipindo, na província da Huíla, em Angola com 96 quilómetros de extensão, neste semestre, numa nova fase de obras com o processo de desmatação na outra margem do Rio Cunene.

O administrador municipal de Chipindo, Daniel Salupassa disse à Angop que já foram asfaltados 58 quilómetros desta obra que está a ser realizada pela empresa Planasul e que custa 74 milhões de dólares.

Ao longo do percurso irão ser construídas 3 pontes uma das quais com mais de cem metros sobre o Rio Cunene, a 64 quilómetros de Caconda.

OS trabalhos foram iniciados há dois anos.

Actualmente a ligação para o Chipindo a Lubango é feita pelo quilómetro 50, no Kuvango, num percurso de 420 quilómetros e com muitas dificuldades.(Macauhub/AO)

 

Quotas à importação em Angola entram em vigor a 1 de Julho

Enviar por E-mail Versão para impressão

20150428

A imposição de quotas à importação de bebidas decretada pelo governo de Angola deverá entrar em vigor durante o segundo semestre do ano, informou segunda-feira em Luanda um representante da Associação das Indústrias de Bebidas de Angola.

Joaquim Tandala adiantou ter a associação recebido a garantia de que a aplicação de quotas, previsto para Março último, entrará em vigor dia 1 de Julho e sublinhou o facto de ser necessário alguma prudência “atendendo a que se trata de uma medida nova.”

“Nunca houve uma quota de importação, é uma coisa nova, sendo necessário algum cuidado por parte do governo para não atentar contra a concorrência desleal”, disse Joaquim Tandala no decurso do fórum empresarial “Angola Business Week” que decorreu em Luanda.

A importação de bebidas custa anualmente a Angola cerca de 400 milhões de dólares, sendo mais de metade deste montante representado por exportações portuguesas.

O governo de Angola fixou em Janeiro uma quota geral de importação para 2015 em termos de águas (150 mil hectolitros), refrigerantes (200 mil), cervejas (400 mil) e sumos (200 mil), medida que tem vindo a merecer a preocupação das empresas portuguesas de bebidas, sobretudo as cervejeiras.

O objectivo do governo angolano passa por acelerar a diversificação da economia, dependente das exportações de petróleo e agora a enfrentar uma crise financeira face à quebra na cotação internacional do barril de petróleo.

“A Associação das Indústrias de Bebidas de Angola está satisfeita com as quotas porque vão rentabilizar a nossa capacidade instalada”, rematou Joaquim Tandala, citado pelo Jornal de Angola. (Macauhub/AO/PT)

 

Angola com novo semanário económico a partir de hoje

Enviar por E-mail Versão para impressão

O primeiro número do hebdomadário económico Mercado, a aposta de estreia da editora Media Rumo em Angola, é hoje, 28 de Abril, colocado nas bancas, noticiou a imprensa angolana.

O jornal angolano, cuja redacção conta com cerca de uma dezena de jornalistas e a direcção de Aylton Melo, vai estar à venda nas principais cidades do país por 500 kwanzas, além de ser distribuído em empresas e outras instituições.

Nas páginas do Mercado, a equipa redactorial quer centrar-se em notícias que apoiem a divulgação das empresas angolanas, mercados financeiros, bem como a indústria que está a nascer em Angola, uma estratégia para reduzir as importações do país.

Além disso, o Mercado pretende ajudar na forma como os leitores vêem Angola no mundo: os artigos jornalísticos e de opinião querem, a partir dos noticiários mundiais, ajudar a colocar Angola no centro e dar atenção ao mundo com foco em África.

Mercado é o primeiro título da Media Rumo, editora de um grupo privado de investidores angolanos liderados por Domingos Vunge, ex-Score Media e um dos empresários que esteve na origem do jornal angolano Expansão, com o qual, entretanto, deixou de ter ligações.

O semanário, que vai competir com outros três do mesmo teor publicados em Angola, terá formato tablóide, 48 páginas e será vendido em banca e por assinatura em Angola, Portugal e restantes países de língua portuguesa. (Macauhub/AO)

 


Pág. 98 de 680
pub-angola-p.jpg
mm32