18 Setembro, 2014      18:40 GMT +1 Luanda 26°C
Angola News


Sonangol vai explorar blocos petrolíferos onshore nas bacias do Kwanza e do Congo, em Angola

Enviar por E-mail Versão para impressão

A Sonangol vai explorar cinco bloco petrolíferos onshore (em terra), segundo decreto presidencia, escreve o jornal Expansão.

O jornal que cita um decreto presidencial do ano passado refere que quatro dos blocos localizam-se na bacia do Kwanza, perto de Luanda, e outro na bacia do baixo Congo.

Ainda de acordo com o decreto, a Sonangol deverá garantir uma fatia de 50% da exploração de quatro outros blocos na bacia do Kwanza, entre um total de dez que vão ser leiloados em 2014.

Os blocos onshore tendem a ser mais baratos de explorar do que os blocos angolanos offshore, onde dominam a Total, a Chevron, a Exxon e a BP, e que contribuem para a maioria da produção diária de 1,7 milhões de barris de crude.

A Sonangol dividiu a bacia do Kwanza em 23 concessões de 1.000 quilómetros quadrados cada, algumas destas já dentro dos limites do Parque Nacional de Kissama.(macauhub)

 

Governo de Angola pode conceder em 2014 novas licenças para exploração de redes de telefones móvel e fixo

Enviar por E-mail Versão para impressão

A ministra do Comércio, Rosa Pacavira, anunciou que o governo “pode liberalizar ainda este ano o mercado de comércio de serviços, permitindo a abertura de novas empresas em vários sectores, entre os quais os das redes de telefones móvel e fixa”, escreve o Jornal de Angola.

A estratégia consta de uma nova política comercial a ser analisada brevemente pelo Conselho de Ministros, acrescentou a governante.

“Com a criação do Instituto Nacional de Apoio às Exportações (INAPEX), vamos ter maior apoio e maior parceria com os outros países, principalmente no que toca à facilitação do comércio e do comércio de prestação de serviços”, disse a ministra.

A aposta é liberalizar o comércio de prestação de serviços, para permitir o surgimento de mais empresas.(macauhub)

 

Grupo chinês Yewhing inaugura centro comercial em Angola num investimento de 30 milhões de dólares

Enviar por E-mail Versão para impressão

20140106

O grupo chinês Yewhing Angola Comércio e Indústria acaba de proceder à inauguração em Kikuxi, no município de Viana, de um centro comercial especializado na venda de venda de electrodomésticos, mobiliários, acessórios e materiais de construção num investimento de sensivelmente 30 milhões de dólares.

O investimento no centro comercial denominado ” O Mundo da Casa” criou 600 postos de trabalho.

O shopping “O Mundo da Casa” está localizado na via expressa Benfica/Cacuaco

Chen Song, presidente do grupo chinês, revelou que o centro comercial, construído em 6 meses numa área de seis hectares, vai beneficiar de uma nova zona ainda este ano com áreas destinadas a bancos, lojas e restaurantes.

O presidente do  Yewhing disse igualmente que nos próximos cinco anos abrirá  “shoppings” semelhantes em Benguela, Huambo e Huíla.(macauhub)

 

Angola adia entrada na Zona de Comércio Livre da SADC

Enviar por E-mail Versão para impressão

A ministra do Comércio de Angola, Rosa Pacavira disse no sábado em Luanda que  a adesão de Angola à Zona de Comércio Livre da SADC (ZCL) poderá ocorrer apenas em 2017.

A ministra disse que a adesão à ZCL será feita quando Angola concluir o roteiro de adesão, actualmente em fase de elaboração, mas salientou que a entrada de Angola “continua na agenda do Executivo no quadro da sua política de integração regional”.

“Estamos a elaborar um roteiro e vamos ver se, até 2017, Angola consegue aderir à Zona de Comércio Livre, mas para isso temos que criar indústria e capacidade interna para que Angola possa fazer frente aos outros países que já estão nesta zona”, disse Rosa Pacavira.

“Se nós abrirmos agora o mercado vamos deixar de produzir muita coisa que temos que produzir, porque se Angola adere agora vamos ter aqui toda a SADC a vender produtos e nós não vamos produzir”, frisou.

A Zona de Comércio Livre foi lançada em Agosto de 2007, em Joanesburgo, na 28ª Cimeira da SADC e teve a adesão da África do Sul, Botsuana, Lesoto, Malaui, Ilhas Maurícias, Mauritânia, Moçambique, Namíbia, Suazilândia, Tanzânia, Zâmbia, Zimbabué e Madagáscar, tendo ficado de fora além de Angola, a República Democrática do Congo e as Ilhas Seychelles.(macauhub)

 

Exportação de petróleo de Angola, em Fevereiro, atinge os 46 milhões de barris.

Enviar por E-mail Versão para impressão

Angola pretende exportar 48 navios de crude em Fevereiro, o mesmo que em Janeiro, totalizando 46 milhões de barris, de acordo com o programa final de carregamentos divulgado pela agência Bloomberg.

As exportações de Fevereiro apontam para 46,1 milhões de barris, ou seja, 1,65 milhões por dia, de acordo com as previsões, o que se compara com 46 milhões de barris em Janeiro, que resulta em 1,48 milhões por dia, o valor mais baixo desde Junho de 2011.

O programa final é ligeiramente inferior ao que tinha sido divulgado anteriormente.(macauhub)

 


Pág. 98 de 498
pub-angola-p.jpg
MM24
MM9